Category: Soluções próprias


Sim, você está lendo isso. Estamos no ano de 2017 mas ainda tem gente que precisa disso, inclusive eu!

Você pode ter uma aplicação rodando sob IIS 6.0 e ao tentar realizar um upload o arquivo não é enviado ou é gerado um erro. Isso acontece devido o IIS 6.0 no Windows 2003 vir configurado por padrão um limite de upload de arquivo de 200Kb. Para resolver a situação basta editar o arquivo metabase.xml do IIS.

1 – Primeiramente é preciso habilitar a edição do arquivo “metabase.xml“. Com o IIS aberto, clique com o botão direito do mouse em cima do servidor e vá em “propriedades”. Marque “Enable Direct Metabase Edit” e clique em “OK” conforme mostrado na imagem abaixo:

2 – Procure o arquivo “metabase.xml” no diretório “C:\WINDOWS\system32\inetsrv” e abra-o com o Bloco de Notas.

3 – Dentro do arquivo faça uma busca por AspMaxRequestEntityAllowed e altere o valor de 204800 para 20480000 permitindo o upload de arquivos de até 20Mb. Salve.

4 – Volte para o IIS, clique com o botão direito do mouse em cima do servidor e vá em “propriedades”. Agora desmarque “Enable Direct Metabase Edit” e clique em OK. Reinicie o IIS.

Pronto!

Anúncios

1 – Primeiramente é necessário instalar o repositório yum do Zabbix:

CentOS/RHEL 5:
# rpm -Uvh http://repo.zabbix.com/zabbix/3.0/rhel/5/x86_64/zabbix-release-3.0-1.el5.noarch.rpm

CentOS/RHEL 6:
# rpm -Uvh http://repo.zabbix.com/zabbix/3.0/rhel/6/x86_64/zabbix-release-3.0-1.el6.noarch.rpm

CentOS/RHEL 7:
# rpm -Uvh http://repo.zabbix.com/zabbix/3.0/rhel/7/x86_64/zabbix-release-3.0-1.el7.noarch.rpm

2 – Instalar Agent Zabbix via yum:

# yum install zabbix zabbix-agent

3 – Editar arquivo de configuração do Agent Zabbix:

# cd /etc/zabbix/
# nano zabbix_agentd.conf

Substitua:

Server=127.0.0.1

por:

Server=<IP do seu servidor Zabbix>

4 – Reiniciar o serviço:

# /etc/init.d/zabbix-agent restart

5 – Incluir o serviço zabbix-agent para iniciar automaticamente no boot:

# chkconfig zabbix-agent on

Pronto! Agent Zabbix instalado, configurado e iniciado.

Obs.: Caso seu servidor Zabbix não identifique o Agent, observe que o Firewall de onde o mesmo instalado pode estar ativo. É necessário liberar a porta 10050.

 

1 – Instalar um Novo Servidor com Linux CentOS 6.9 e execute suas atualizações.

– Instale com o mesmo hostname e domainname do Antigo Servidor.
– Configure um IP diferente do Antigo Servidor.
– Disponibilize o espaço de armazenamento desejado para as contas de e-mail no diretório “/op/zimbra”. Lembre-se também de disponibilizar espaço suficiente no diretório “/opt/zimbra_temp” para receber a cópia dos dados do Antigo Servidor.

2 – Parar os serviços do Zimbra no Antigo Servidor (recomendo agendar a migração para o final de semana, já que somente a cópia poderá levar algumas horas):

# su – zimbra
# zmcontrol stop

3 – Copiar todo o diretório “/opt/zimbra” do Antigo Servidor para um diretório temporário no Novo Servidor, executando o seguinte comando a partir deste último:

# rsync -avhS <IP do Servidor Antigo>:/opt/zimbra/ /opt/zimbra_temp/

4 – Parar a interface de rede do Antigo Servidor:

# ifconfig eth0 down

— Desse ponto em diante somente passos no Novo Servidor:

5 – Configurar o IP do Antigo Servidor no Novo Servidor

6 – Instalar o DNSMASQ para a resolução de nomes (se o Novo Servidor Zimbra também for DNS SECUNDÁRIO EXTERNO, melhor utilizar o NAMED em sincronia com o DNS PRIMÁRIO EXTERNO):

# yum install dnsmasq
# chkconfig dnsmasq on
– Editar arquivo de configuração e descomentar a seguinte linha:
# nano /etc/dnsmasq.conf

#user=
por:
user=root

– Ainda no arquivo de configuração insira ao fim da página uma linha de acordo com hostname e domainname do servidor de e-mail:

mx-host=yourdomain.com,mailserver.yourdomain.com,50

# service dnsmasq restart

7 – Parar e remover da inicialização os serviços Sendmail e Postfix:

# service postfix stop
# chkconfig postfix off
# service sendmail stop
# chkconfig sendmail off

8 – Configurar “/etc/resolv.conf” para o servidor resolver seus próprios nomes:

# nano /etc/resolv.conf
– Inserir na primeira linha:

nameserver 127.0.0.1

– Confirmar se o servidor resolve o hostname para seu próprio IP:

# ping mailserver.yourdomain.com

9 – Instalar a mesma versão do Zimbra do Antigo Servidor (7.2.0), mas com a opção “-s” (Software only installation). Baixe o arquivo no link abaixo diretamente no diretório “/tmp/zimbra”:

https://www.zimbra.com/downloads/zimbra-collaboration-open-source/archives/

# cd /tmp/zimbra
# tar zxvf zcs-7.2.0_GA_2669.RHEL6_64.20120410002025.tgz
# cd zcs-7.2.0_GA_2669.RHEL6_64.20120410002025
# ./install.sh -s –platform-override

– Observe que pode ser solicitada a instalação de alguns pacotes como pré-requisitos. Instale.

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para o zimbra-memcached e zimbra-proxy que não devem ser instalado nesse momento. Para estes utilize “N”.

10 – Substituir diretório de instalação do Zimbra pelo diretório que foi copiado do Antigo Servidor e fixar as permissões necessárias:

# cd /opt
# rm -rf zimbra
# mv zimbra_temp zimbra
# /opt/zimbra/libexec/zmfixperms –extended
# chown -R zimbra:zimbra zimbra/

11 – Realizar download de todas as versões do Zimbra listadas abaixo diretamente no diretório “/tmp/zimbra”:

https://www.zimbra.com/downloads/zimbra-collaboration-open-source/archives/

– 8.0.6
– 8.0.7
– 8.0.8
– 8.0.9
– 8.5.1
– 8.7.1
– 8.7.7

12 – Instalar Zimbra 8.0.6:

# cd /tmp/zimbra
# tar zxvf zcs-8.0.6_GA_5922.RHEL6_64.20131203103705.tgz
# cd zcs-8.0.6_GA_5922.RHEL6_64.20131203103705
# ./install.sh –platform-override

– Diga não “N” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens:
Do you want to verify message store database integrity? [Y] N

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para o zimbra-memcached e zimbra-proxy que não devem ser instalado nesse momento. Para estes utilize “N”.

– Se a instalação for concluída com sucesso, já será possível acessar o Zimbra Web Client por http://<IP do Servidor> e a Administração Zimbra por https://<IP do Servidor>:7071 (talvez seja necessário adicionar o IP na exceção do navegador, caso utilize servidor Proxy).

13 – Instalar Zimbra 8.0.7:

# cd /tmp/zimbra
# tar zxvf zcs-8.0.7_GA_6021.RHEL6_64.20140408123911.tgz
# cd zcs-8.0.7_GA_6021.RHEL6_64.20140408123911
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens:
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para o zimbra-memcached e zimbra-proxy que não devem ser instalado nesse momento. Para estes utilize “N”.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

14 – Instalar Zimbra 8.0.8:

# cd /tmp/zimbra
# tar zxvf zcs-8.0.8_GA_6184.RHEL6_64.20140925175705.tgz
# cd zcs-8.0.8_GA_6184.RHEL6_64.20140925175705
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens:
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para o zimbra-memcached e zimbra-proxy que não devem ser instalado nesse momento. Para estes utilize “N”.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

15 – Instalar Zimbra 8.0.9:

# cd /tmp/zimbra
# tar zxvf zcs-8.0.9_GA_6191.RHEL6_64.20141103151557.tgz
# cd zcs-8.0.9_GA_6191.RHEL6_64.20141103151557
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens:
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para o zimbra-memcached e zimbra-proxy que não devem ser instalado nesse momento. Para estes utilize “N”.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

16 – Instalar Zimbra 8.5.1:

# cd /tmp/zimbra
# tar zcs-8.5.1_GA_3056.RHEL6_64.20141103151539.tgz
# cd zcs-8.5.1_GA_3056.RHEL6_64.20141103151539
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens:
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para zimbra-dnscache.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

17 – Instalar Zimbra 8.7.1:

# cd /tmp/zimbra
# tar zcs-8.7.1_GA_1670.RHEL6_64.20161025035141.tgz
# cd zcs-8.7.1_GA_1670.RHEL6_64.20161025035141
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens:
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para zimbra-dnscache.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

18 – Instalar Zimbra 8.7.2:

# cd /tmp/zimbra
# tar zcs-8.7.2_GA_1736.RHEL6_64.20170131053933.tgz
# cd zcs-8.7.2_GA_1736.RHEL6_64.20170131053933
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens (caso o banco de dados apresente erros, diga não “N” para prosseguir com a instalação):
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para zimbra-dnscache.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

19 – Instalar Zimbra 8.7.7:

# cd /tmp/zimbra
# tar zcs-8.7.7_GA_1787.RHEL6_64.20170410133400.tgz
# cd zcs-8.7.7_GA_1787.RHEL6_64.20170410133400
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens (caso o banco de dados apresente erros, diga não “N” para prosseguir com a instalação):
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para zimbra-dnscache.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

20 – Instalar Zimbra 8.7.9:

# cd /tmp/zimbra
# tar zcs-8.7.9_GA_1794.RHEL6_64.20170505054622.tgz
# cd zcs-8.7.9_GA_1794.RHEL6_64.20170505054622
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens (caso o banco de dados apresente erros, diga não “N” para prosseguir com a instalação):
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para zimbra-dnscache.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível e também já será possível partir para o próximo passo da migração.

21 – Instalar Zimbra 8.7.10:

# cd /tmp/zimbra
# tar zcs-8.7.10_GA_1829.RHEL6_64.20170524161336.tgz
# cd zcs-8.7.10_GA_1829.RHEL6_64.20170524161336
# ./install.sh –platform-override

– Diga sim “S” quando for solicitado para verificar a integridade do banco de dados de mensagens (caso o banco de dados apresente erros, diga não “N” para prosseguir com a instalação):
Do you want to verify message store database integrity? [Y] Y

– Quando solicitado para instalar os pacotes Zimbra, confirme com “Y” para todos, EXCETO para zimbra-dnscache.

– Se a instalação for concluída com sucesso, o acesso ao ambiente já estará disponível.

Então é isso pessoal! Em breve postarei mais experiências com Zimbra relacionado a firewall, backup, personalização e erros.

Até mais!

E ai pessoal!

Para instalar o ambiente gráfico LightDM no Linux Ubuntu 16.04 sem erros e sem tela congelada, basta seguir as instruções abaixo:

root@lhsiqueira:~# apt-get update
root@lhsiqueira:~# apt-get install lightdm
root@lhsiqueira:~# apt-get install ubuntu-desktop

Depois basta reiniciar o sistema e VOILÀ!!!

ATENÇÃO! Se você não instalar o “ubuntu-desktop” não conseguirá autenticar com nenhum usuário no LightDM recebendo o erro “failed to start session”.

Até a próxima!!!

Fala pessoal!

Pra quem quer instalar o Java 7 (OpenJDK) no Linux Ubuntu 16.04 fácil fácil!!!

root@lhsiqueira:~# add-apt-repository ppa:openjdk-r/ppa
root@lhsiqueira:~# apt-get update
root@lhsiqueira:~# apt-get install openjdk-7-jdk

Boa sorte e até mais!!!

Se você precisa migrar suas máquinas virtuais do Citrix XenServer (ou outro) que possua arquivos OVA para o Microsoft Hyper-V (VHD, VHDX), siga estes passos:

Obs.: Prepare espaço em disco.

1º – Instale o VirtualBox e importe o arquivo OVA através do menu Arquivos > Importar Appliance. O VitualBox irá processar e ao fim converter o OVA em arquivo VMDK. Após terminar o processo, não é necessário iniciar a máquina virtual no VirtualBox.

Obs.: No meu caso, instalei o VirtualBox no mesmo servidor onde estava o Hyper-V, para facilitar a importação sem a necessidade de ficar movendo grandes arquivos pela rede.

2º – Acesse o prompt de comando (cmd) e vá para o diretório onde estão os arquivos VMDK:

C:\Windows\system32>D:

D:\>cd “VirtualBox\VMnova\Virtual Hard Disks”

D:\VirtualBox\VMnova\Virtual Hard Disks>

3º – Agora execute o comando abaixo para converter o arquivo VMDK para VHD:

“c:\program files\oracle\virtualbox\vboxmanage.exe” clonehd — format VHD VMnova.vmdk VMnova.vhd

Pronto, arquivo VHD disponível para ser alocado em uma máquina virtual EXISTENTE no Hyper-V. Siga os passos abaixo:

4º – Abra o Hyper-V, clique com o botão direito em cima do servidor, vai no menu Novo > Máquina Virtual.

5º – Clique em Avançar > Defina o nome e o diretório de armazenamento da máquina virtual e clique em Avançar.

6º – Deixe em Geração 1 e clique em Avançar.

7º – Aloque a mesma quantidade de memória de origem desta máquina virtual e clique em Avançar.

8º – Defina um adaptador de rede para a máquina virtual e clique em Avançar.

9º – ATENÇÃO: Agora selecione “Anexar um disco rígido virtual mais tarde” e clique em Avançar.

10º – Clique em Concluir.

11º – Com a máquina virtual criada, clique com o botão direito em cima dela e vá em Configurações.

12º – Em “Controlador IDE 0” adicione um novo disco rígido, clique em Procurar e selecione o arquivo VHD gerado no passo 3.

Pronto! Inicie sua máquina virtual no Hyper-V.

 

Primeiramente obtenha o link de compartilhamento Dropbox. Ele será parecido com este https://www.dropbox.com/s/k9wtek4oroh1qhd/teste.txt

Logo em seguida adicione “?dl=1” ao final da URL e um “-O teste.txt” ficando parecido com isto:

wget https://www.dropbox.com/s/k9wtek4oroh1qhd/teste.txt?dl=1 -O teste.txt

O arquivo começará a ser baixado em seu Linux.

Olá!

Se você está tentando instalar o Hyper-V em um computador com Microsoft Windows 8 ou 10 e percebeu que no momento de tentar ativar o recurso, a legenda “O Hyper-V não pode ser instalado: O processador não tem recursos de conversão de endereço de segundo nível (SLAT)” surgiu, não se desespere! – nesse momento xingar o PC, a Microsoft e o Hyper-V é natural. Ativar o recurso com o seguinte comando através do prompt pode ser a solução para o seu caso:

DISM /online /Enable-Feature:Microsoft-Hyper-V-All

Esta também pode ser a solução para o caso de quem está recebendo o erro “Generic failure” ao tentar acessar o Gerenciador de Comutador Virtual (Virtual Switch Manager) pela primeira vez.

 

Espero ter ajudado.

Até mais!

 

Se você possui o PuTTY instalado com vários hosts adicionados e deseja migrá-los para outra máquina, basta fazer o seguinte:

1 – Abra o prompt de comando na máquina com o PuTTY com vários hosts adicionados e execute:

regedit /e c:\PuTTY.reg HKEY_CURRENT_USER\Software\SimonTatham

2 – Instale o PuTTY na nova máquina.

3 – Copie o arquivo PuTTY.reg para a nova máquina, então clique com o botão direito em cima do arquivo e vá em MESCLAR. Pronto! Abra o PuTTY e veja que todos os seus hosts estão lá.

Até mais!

Fala pessoal… Quanto tempo!

Bom, me apareceu a demanda de implementar o MediaWiki para um repositório de documentação interna e logo de cara os administradores de conteúdo receberam o erro “Fatal exception of type MWException” após tentarem realizar o upload de um arquivo. Qual solução foi dada?

1 – Adicione $wgShowExceptionDetails = true; no arquivo LocalSettings.php para visualizar o erro completo e identificar melhor o problema (claro! Após a alteração, salve o arquivo e reinicie o servidor http).

2 – Tente fazer upload do arquivo novamente. Se o erro apresentado for igual a este:

Backtrace:
0 /var/www/html/includes/filerepo/file/LocalFile.php(1174): LocalFile->lock()

1 /var/www/html/includes/upload/UploadBase.php(738): LocalFile->upload(string, string, string, integer, array, boolean, User)
2 /var/www/html/includes/specials/SpecialUpload.php(467): UploadBase->performUpload(string, string, boolean, User)
3 /var/www/html/includes/specials/SpecialUpload.php(186): SpecialUpload->processUpload()
4 /var/www/html/includes/specialpage/SpecialPage.php(363): SpecialUpload->execute(NULL)
5 /var/www/html/includes/specialpage/SpecialPageFactory.php(584): SpecialPage->run(NULL)
6 /var/www/html/includes/MediaWiki.php(275): SpecialPageFactory::executePath(Title, RequestContext)
7 /var/www/html/includes/MediaWiki.php(584): MediaWiki->performRequest()
8 /var/www/html/includes/MediaWiki.php(435): MediaWiki->main()
9 /var/www/html/index.php(46): MediaWiki->run()
10 {main}

3 – Faça:

mkdir /var/www/html/images/temp
chmod -R 777 /var/www/html/images

4 – Reinicie o servidor http e tente novamente 🙂

Obs.: Sim, trata-se de um problema de permissão.

Até mais!